quinta-feira, 24 de junho de 2010

O teu corpo e o meu corpo são lágrimas

3 comentários:

Anónimo disse...

Profundo.
Beijos Nuno

Sun Iou Miou disse...

Cada dia coisas melhor.

Beijo

Anónimo disse...

Ler-te deu-me vontade de respirar: a respiração é combustão, alimenta-se de O2. Fumo um cigarro. A cabeça não para. Fui procurar um poema perdido - creio de '94 ou '95 (?) - não encontro: está mesmo perdido. Lembrou-me "sementes... de vida". Cruzo outros textos antigos de 2001. Um excerto: "Há um espaço vital, um chão e um tecto, um silêncio.
Depois o espaço sem fim, o que a vista não abarca, o que os pés não caminham
Nestes espaços mora primeiro a voz interior aquela que quer ser, e ser em relação com os elementos e as pessoas, aquela que se quer compreender para si"

Bem-hajas
Rui


contador gratis