quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Arrepio



Neste Natal há uma menina de 4 anos que pediu ao menino Jesus e ao Pai Natal (sim, a ambos) um vestido de Fada-da-Natureza. A mesma menina percebeu, à sua maneira, que a mãe não vai ter o seu contrato renovado a partir de Fevereiro e disse:
"Não podem tiar o tabaio à mina mãe.... Ela pexixa de dineio pa-a compar comida!".

Neste Natal, Menino-Jesus-todos-os-anos-renascido-que-mais-mês-menos-mês-serás-crucificado-por-nós,
eu acredito na lâmina da verdade e como, depois do corte, todos ficamos mais leves e, apesar da dor, mais inteiros.

A menina não precisava de saber, mas descobriu sem se querer e, se foi assim, então deve estar perfeito.

Neste Natal, anjos, guardiões, fadas, santos, devas, dríades, seres do Além e do aquém, com asas e sem asas, feiticeiros diários conscientes e inconscientes, a todos os que conhecem e desconhecem o Natal, a todos os que o vivem intensamente e a todos os que se borrifam, ofereço-Vos este arrepio. É portentoso. Só quem tem carne e é imperfeito o sente.

É... Partilho conVosco um arrepio. O arrepio de me sentir viva, aqui. É o mundo imperfeito onde eu, ocasionalmente, também nasci, num dia qualquer, e também renasço a cada momento, apenas porque assim o desejo. Nada é definitivo. Nem a própria morte. E eu estou diferente neste Natal.
Senti comigo este arrepio de Ser-aqui, feito de alma e de carne.
É a minha prenda com asas brancas.

Neste Natal, algures, a Luz faz sombra. Mas não faz mal. Será também um Natal mais cromático, mais inteiro. Como nós.

Ah, e a menina vai ter o seu vestido...



um Abraç* arrepiado




SuzaNatal

2 comentários:

Nelson disse...

Arrepiante! Cheio de sensibilidade e Alma!
É a Alma das Coisas tal e qual elas acontecem quotidianamente
Obrigad*
Bom Natal!

Sara disse...

Amei!!!

Quando é que me apresentas essa menina?

Deslumbrante...

O Natal já passou. Para o ano há mais!

Abraço


contador gratis