quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Refúgio


(Tendais)

Cá dentro o ranger do soalho. Lá fora a terra molhada.




eU

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Music&Stones


(Eclectic enough)

Music and Stones… I live surrounded by both.

I believe in the power of Sound as I believe in the power of Stones.

Both are Universal means of communication.
Both were present throughout human History, expressing culture and subcultures.
Both may separate (New-age, World-music, Gothic, Punk, Jazz, Grunge, Rock, Alternative, and so many other walls…), but both may also gather (Woodstock and so many other bridges…).
Both can change our mood. Both can make us dream. Both may relax and excite us. Both may help us to express our inner emotions.
Both may help us to remember, to forget, to forgive, to create, to see beyond …
Both can build a bridge between human beings and between human beings and Kosmic life.
Both have the ability to change people’s mentalities and behaviours.
Both have the ability to transform reality.
Both have the power of Transmutation.

Both can heal.
And this is their highest form.

Without sound, there would be no stones and vice-versa, since both are interwoven in the same way as we all are.

“Kosmos would extinguish itself without the existence of the soundless Sound that sets ethers in movement, gathers particles together, creating and dissipating structures.”

This soundless Sound I find in silence. The same silence which allows Music, Poetry and Art in general to penetrate our minds, hearts and souls.
The “secret” that allows recognition and awareness.
Such as in Black and White or as in Male and Female.
In between atoms there is emptiness. In between notes there is silence. As a result of their fusion, “Life” happens.

The Creator was an artist as well. I’m so certain She-He also wants us to be!
May we be wise and sensitive enough as to know how to combine sounds & soundless Sound, shape & Void…

I believe Portugal is about to uplift the world with astonishing artists willing to “give new worlds to the World”, this time, however, without slavery, vanity and greed.


Light, Love & Peace are never too much… “Thinking globally and acting locally”!



Suzanna

domingo, 26 de outubro de 2008

Depois de um dia de confraria...


(Lavadores)

Chlép!


(Quinta da Tia Cândida)

Ai, ai, eu e os Ovos!...

Mas, bem haja, Cândida. Que mimo! Foi uma verdadeira orgia de sabores e texturas... Nham, nham! Shhlerrp, chlép, nhamm... :D



Suzanna

sábado, 25 de outubro de 2008

Trifurcação


(Gaia)

Todos os caminhos vão dar ao Mar.



eU

Fila de Trânsito


(Campo Alegre)

"Detesto filas de trânsito! I hate traffic jams! Detesto filas de trânsito! I hate... Humnn?...

Árvores!

Click! (suspir*)

... Onde é que eu ia? Ah, pois... Oh, Porto, amo-te Porto, Porto eu tchi amo..."


(sim, tudo isto em semi-andamento)




eU

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Voyeuse





Foi um abraço longo.





eU

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Partilho


(Parque Biológico)

Partilho aqui o desconhecido-para-mim, o ainda-sem-nome, pela emoção estética, pelo momento de Paz e simultânea-doce-euforia, pela fruição da descoberta, pela perene certeza de que a Terra-Mãe jamais cessa de dar, dar, dar... E dar... Incansável e incondicionalmente.





eU

My Favourite


(Parque Biológico)

O perpétuo sortilégio de uma rosa de Santa Teresinha:

Como pode algo tão discreto exalar tamanho aroma?




Também há pessoas assim... Curiosamente, tendem a ser as minhas "favoritas".




eU

sábado, 18 de outubro de 2008

Algumas questões-evasivas-Sendo


(Foz)

A questão é… se os azeiteiros sabem que são azeiteiros,
e se os políticos têm noção do seu grau de corrupção e de como os seus valores apodreceram ao longo do seu processo de escalada ao poder.
A questão é se uma mulher é frágil ou se a tornaram frágil por causa da cruz e da eterna virgindade de Maria.
A questão é se os pais abandónicos se apercebem de cada vez que abandonam...
A questão é se as lavagens ao cérebro são obra de mentes já pré-lavadas e se um regime democrático pode coexistir com uma imprensa manipuladora e um público manipulado.
A questão é se a mentira e a obscuridade têm de durar para sempre.
A questão é porque tantas vezes se age como se tudo já tivesse sido dito e feito, quando há ainda tanto por dizer e tanto por fazer.
E não é por mim…

É por TODOS. SODOT.

Mesmo os indolentes, os instáveis, os cigarra, os procrastinadores, os parasitas, os pássaros livres, com uma bússola em forma de falo, os que vivem de e para os elogios e para os comentários…
Sim, mesmo esses. Porque o simples facto de se estar aqui, mesmo aparentemente sem fazer nada, o simples-estar-aqui emana…
Emana pensamento, emana energia, whatever that means… Quanto mais não seja, emana mau cheiro…
E para se estar não é preciso muito para além de se respirar.
A questão é se se está sendo isto ou sendo aquilo. Sendo poesia ou sendo prosaica sardónica. Sendo o profundo branco ou sendo o negro obsessivo.
Porque nós podemos ser tudo isso… A qualquer momento.

A questão é se vale a pena escrever sobre isto, porque ninguém lê, ou se lê não parece que leia.

A questão é se vale a pena partilhar porque a verdade é que as palavras não mudam nada, apenas ocupam espaço.

A questão é se vale a pena dizer que Vos amo, sendo mesmo assim, se não quero, rigorosamente, ninguém.
A questão é se para Vos fecundar eu tenho de entrar dentro de Vós ou Vós dentro de Mim, ou se basta deixar um ovo aí perto, porque eu não quero adentrar ninguém!
Eu não tenho de entrar dentro de Vós...
Eu não quero ser a Voz de nada...
Eu não quero ser a chave nem de um postigo,
Eu não quero nada a não ser...

Ser




EU

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Doce e goda Teca...


(Quinta da Tia Cândida)

"Teca, não papa o peixinho, não?"

Teca não papou o peixinho. Teca apenas saciou a sede... Teca faz sempre assim.



miinheeeU

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Depois da Chuva












Mourelos. Domingo à tarde. Os primeiros ares de Outono, indeciso entre os verdes e os castanhos-vermelhos-amarelos. Descobri novas trilhas. Há muitas mais por descobrir... Molhei-me, mas não me constipei.




eU

Coração de Pedra



Numa praia de bruma, só para mim, num sábado à tardinha, encontrei um coração sobre um filão de cristal.
Era de pedra, mas latejava e buscava como os demais.
Talvez, através do filão da rocha-Mãe, conducente onde ninguém sabe, o coração de pedra tentasse transmitir uma mensagem extraordinariamente simples...







eU

Partilha


(Chez moi)

sábado, 11 de outubro de 2008

A-cerca de Mim



Do outro lado da cerca está o Mar.

A cerca sou...




... eU

domingo, 5 de outubro de 2008

Flor-Luz... Lys


(Jardim da Rosa Maria)


Há dias assim, como este 5 de Outubro, roubado a um domingo.
A mão invisível do tempo tece-nos, entrelaça-nos, a mim a ao jardim. Somos.
Escutam-se os odores, tacteiam-se os sons, saboreiam-se as cores.
As borboletas cruzam-se e emparelham-se num voo lúcido e eufórico, espalhando o seu pó: uma promessa de Liberdade.
Tudo exala uma Luz doce, morna, vibrante e vivificante.
Esta alegria infinita da Mãe fecunda-me de Esperança e faz-me esquecer as pseudo-maleitas, a crise, as filas no trânsito, as tampas nos ventres de peixes e de pássaros, a solidão e o abandono que nunca existiram.
Imperfeita-perfeita, irrepetível. Respiro mais dentro.
Expiro para o mais fora de mim.
Aceito-Me, aperfeiçoo-Me, refino-Me neste tear materno, tecida de Luz e de pó de borboleta que vem de longe.
Amo-Me e, ampla, sorrio para mim e para o Mundo.



eU

Jardim de Outono


(Araçás no jardim da Rosa Maria... São doces e têm pevides.)



eU

Uma Família...


(Jardim da Rosa Maria)

... de Lentanas, num domingo à tarde.



(Jardim da Rosa Maria)


Lentana grávida.




eU

Parceria Criativa


(Jardim da Rosa Maria)

Obra da Mãe, da minha mãe e minha, que ainda não sou mãe, mas vou criando.



eU

contador gratis