quinta-feira, 31 de julho de 2008


(Na minha Praia)

(Nosso Senhor da Pedra)

Oração da Manhã


()


ORACIÓN DE LA MAÑANA:

Dios de nuestro corazón,
en el silencio de este día que nace
yo te pido paz, sabiduría y fortaleza.

Quiero mirar al mundo con ojos llenos de amor,
quiero ser paciente, comprensiva,
quiero ver mas allá de las apariencias,
quiero ver a tus hijos tal y como Tu los estás viendo
y ver así tan solo el bien en cada uno de ellos.

Cierre mis oídos a toda calumnia,
guarde mi boca de toda maledicencia,
y que solo pensamientos de bendición
queden en mi espíritu.

Que sea tan bienaventurada y feliz
que todos aquellos que se acerquen a mí
sientan tu presencia.

Revísteme de tu belleza, Señor,
y que a lo largo de este día
yo te revele.


http://www.888portaldeorion.blogspot.com/




no mar me deito
a mar me cheiro
no mar me dispo
com mar me visto
no mar me deixo
no mar me escorro
no mar me morro
para ser dele
para ser nele
para ser ele
até ser
Mar


2008-06-28



eU

segunda-feira, 28 de julho de 2008

I like close


(Jardim da Rosa Maria)

Who's there?





eU

Perfeição à Chuva




Domingo à tarde. Verão. Lago do tio Alberto.

sábado, 26 de julho de 2008

Uma árvore Portuguesa



... numa "casa Portuguesa, concerteza"!

Lemurian or Atlantis foot?



The question is: does it matter any longer?




eU

quinta-feira, 24 de julho de 2008

... a alternativa?


(Serranias de Fafe)

Ao aDeus se que vai dando, no vagar dos dias, na eloquência dos calos resignados, no silêncio sulcado numa ruga, na doçura dum olhar quase sem dono...?





eU

Quando menos se espera...


(Campus da Universidade de Kent)

..., efémera, Ela pousa



em eU

No Zénite


(Guimarães)

Cheirava a Sol. O exalar da hortelã e dos pólens aquecidos, o estridular lento e meigo da pele...

A omnipresença do Amplexo.


eU

Cohabitação na Diferença


(Palácio de Cristal)



... ou, tão perto e tão longe?








eU

«We are not alone...»


(Numa praia)

... Eles andam por aí ;)


eU

sábado, 19 de julho de 2008

A Perfeita Desfocagem


(Pateira de Fermentelos)

Talvez do Vento


(Caldas da Rainha)

Quase vinte anos depois...



Torrencial


Sou monção fora de tempo:
Espremo as nuvens copiosamente
Em chuvas desgovernadas
Faço a dança da intempérie
Evoco bátegas em série
Porque só sei ser de enxurrada
E levar-te de mão dada.

Bato forte, fortemente
Como quem grita para mim
Serei chuva? Serei gente?
Gente não sou certamente
E a gente não chove assim.

Antecipo a Primavera -
Quimera meteorológica
Da lógica da emoção -
Abro alas para o Arco-íris e glorioso Quibir…

… Mas preferes a monção
E a precipitação do devir

Agora somos dois:
Água de pedra e cal
Planeta molhado, por despoluir,
Dilúvio e arca,
O que foi e o que há-de vir:
Aquecimento global em arrefecimento total.


21-Fev-07


eU

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Do tempo em que eu acreditava…


(Barragem da Queimadela)

O Galope Perdido


Distante galope por onde andais?
Qu’esta minh’alma sem vós vagueia
Por entre as sombras dos choupais,
Despida ao olhar da Lua cheia.

Nas águas frias do ribeiro
S’espelha esta alma ferida
Em anseio p’lo cavaleiro
Quem me tem em coita sofrida.

Se vosso senhor por mim s’enleva
Rompendo na noite a escuridão
Minha luz consome a treva
Por ele vive em devoção.

Sinto, galope, já não tardais
Que o Sol ao nascente chega
Traz consigo o canto dos pardais
Por fim a minh’alma sossega…

O galope outrora perdido
A terra nua faz arder
Vem p’lo desejo impelido
Para não mais se perder

Eis galope que regressais!
Apesar de dorido e cansado
Trazeis-me auroras boreais
Trazeis-me o... tão ansiado.

16 anos

(Pronto, tem pleonasmos e hipérboles um tanto ou quanto... Enfim, tenra idade... Tsk, tsk!
As contracções devem-se ao facto de estar musicado e a métrica ser ao milímetro... Eeheheh!... O.K. eu, sei… E, já agora, a música era assim: Nananana na na na nananaaaa...)

eU

O Estado da Naçonhe


... A menos de meia haste.

E ainda vai descer mais, senhores?!

Quase Abraços

Breathe in... Breathe out...

Nação by Night



Versão II


Mais um dia que te arrasta
Nota perdida, batida gasta
Que amorteces nos estádios e novelas

À noite lambes as sequelas
E de dia calcas o jornal
Como quem ensaia os acordes do seu próprio funeral

A miséria é essa que cinzelas no metal do teu olhar
E até o teu reflexo te engana sem sequer querer enganar

Mas és feliz
E enterras no sofá de marca
Os recibos da prestação
Sim, “há-de haver quem te defenda”
Tu é que não

Mais um dia que promete
Canção vazia, poema rasca
Que emudeces nas revistas de jet-set

De dia compras o que não precisas
À noite contas os tostões
Como quem evoca o pesadelo que ganhar o euro-milhões

Mas és feliz
E enterras na memória a história
Dos dias de escuridão
Sim, “há-de haver quem te defenda”
Tu é que não.


25-Mar-06

eU

quarta-feira, 16 de julho de 2008

The Omega Point


(da janela do meu quarto)

The Invocation of the Omega Point

Know, Oh Universe, That I Love You with All the Grace,
And with All the Power, of the Love of Messiah...
That my awareness is Eternally caressing all Forms of Reality,
Sharing this Bliss in the most Beautiful and Creative Manifestations.
Let my Heart be possessed by the Spirit of Truth!
Let my Existence be Dedicated to the enlightenment of All
Consciousness throughout the Universe! Let my Enthusiasm be a Light
Of Love and Truth for all to Feel! Oh Let my Touch
Be the Highest Manifestation for the Will Divine!
Let my every Action transform this Reality into Greater
And more Loving Perfections! Let my Body be
The Most Sacred Temple of Truth! The Omega Point is Here!
I Proclaim the Victory of Peace throughout the Universe!

inspired through Robert Coon, 1998

Que não me perdoem...

Que não me perdoem os púdicos, os promíscuos, os hipócritas e os indecisos:

Quero fazer sexo

Quero fazer sexo
sexo templo
enquanto Te contemplo
e Te fodo sem contemplações
sexo sem tempo
sexo momento
conTigo
para sempre.

E é sexo
não é amor
é sexo com Amor
e por ser Amor
é que eu quero fazer sexo.


5-Jun-07

eU

terça-feira, 15 de julho de 2008

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Mar, leva-me


(...)

aMar
aqui
é estar na busca dos passos que estão à frente
Mas, estranhamente,
a mente apenas pressente os que estão atrás

(...)

quarta-feira, 9 de julho de 2008

terça-feira, 8 de julho de 2008

Tender eyes...



This lovely creature and I, by the lake... There, where time does not exist.

A Paz caminha pelas ruas do meu Porto



Colado às paredes, o Pássaro da Paz, na minha Inbicta, tem mesmo de ser pernalta...

Princesa-Fada-Bloom?... És mesmo tu?!



"Xim, a Pinxexa-Fada-Bloom apaxeu no xadim do cateio pa faxé piqueniqui com ti e o Xekay tamén..."

Se esta porca não é uma pérola?...



Ou será uma Pérola que é uma porca? Vive no Parque Biológico. Para mim é a Pérola. Uma pérola a quem se dariam porcos... (Se ela quisesse!)

contador gratis